15 de out de 2012

A história da serpente - cantiga com atividades


Em roda, saem dois para centro dançando e cantando:

Essa é a história da serpente
Que desceu do morro
Para procurar um pedaço do seu rabo.


E você é 
E você é (aponta para uma criança da roda e bate palma)
E você é um pedação
Do meu rabão (a criança q foi apontada passa por debaixo da perna de quem apontou indo para trás e segurando na cintura dela)

A brincadeira se repete até que todos tenham passado por debaixo da perna, formado uma fileira dançando e cantando.











Para trabalhar segmentação







Reescrita da cantiga









14 de out de 2012

Papagaio Loro - cantiga e atividades




Quebra-cabeça da cantiga

Palavras



Tiras



Segmentação


Recortar as palavras que estão segmentadas


observando os espaços na cantiga abaixo









Reescrita da cantiga





Outras atividades



4 de out de 2012

A carrocinha - cantigas de roda

A CARROCINHA 
Nessa brincadeira, a criançada gira pra lá e pra cá e até pula com uma perna só

MÚSICA 
(bis) 
A carrocinha pegou 
Três cachorros de uma vez. 

(bis) 
Tralalá, 
Que gente é esta. 
Tralalá, 
Que gente má!

PARTICIPANTES No mínimo seis.
ORGANIZAÇÃO Duas rodas. A menor dentro da maior. 
COMO BRINCAR As duas rodas giram em sentidos opostos cantando a música. Quando 
chegam em "Que gente é esta", cada um dos que estão na roda menor escolhe um colega da maior e, de braços dados, as duplas rodopiam. Depois, as crianças escolhidas trocam de lugar com as que estavam na roda menor. Há outra opção. Ao chegar ao verso "Que gente é esta", todos soltam as mãos: os da roda maior batem palmas e os da menor, com as mãos na cintura e virados de frente para os seus companheiros, saltam ora com um pé, ora com outro.

A barata diz que tem - atividades

















3 de ago de 2012

QUADRINHAS


Quadrinhas:
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

VOCÊ ME MANDOU CANTAR
PENSANDO QUE EU NÃO SABIA
POIS EU SOU QUE NEM CIGARRA
CANTO SEMPRE TODO DIA.
LÁ NO FUNDO DO QUINTAL
TEM UM TACHO DE MELADO
QUEM NÃO SABE CANTAR VERSO
É MELHOR FICAR CALADO.
VOCÊ ONTEM ME FALOU
QUE NÃO ANDA NEM PASSEIA
COMO É QUE HOJE CEDINHO
EU VI SEU RASTRO NA AREIA?
VOA, VOA, PASSARINHO
SE TU JÁ QUERES VOAR;
OS PEZINHOS PELO CHÃO
E AS ASINHAS PELO AR.
ESCREVI TEU BELO NOME
NA PALMA DA MINHA MÃO,
PASSOU UM PÁSSARO E DISSE:
- ESCREVE EM TEU CORAÇÃO.
COMO DUAS ANDORINHAS
NUMA TARDE DE VERÃO,
SEREMOS SEMPRE AMIGOS,
AMIGOS DO CORAÇÃO.
QUEM QUISER SABER MEU NOME
DÊ UMA VOLTA NO JARDIM
QUE O MEU NOME ESTÁ ESCRITO
NUMA FOLHA DE JASMIM.
FUI FAZER A MINHA CAMA
ME ESQUECI DO COBERTOR
DEU UM VENTO NA ROSEIRA
ENCHEU MINHA CAMA DE FLOR.
SOU PEQUENINA
CRIANÇA MIMOSA
TRAGO NAS FACES
AS CORES DA ROSA.
SOU PEQUENINA
DA PERNA GROSSA
VESTIDO CURTO?
PAPAI NÃO GOSTA.
BATATINHA QUANDO NASCE
ESPARRAMA PELO CHÃO
MEU BENZINHO QUANDO DORME
PÕE A MÃO NO CORAÇÃO.
APROVEITA MINHA GENTE
APROVEITA E NÃO DEMORA
QUE A LARANJA ESTÁ ACABANDO
QUE MEU CARRO JÁ VAI EMBORA.
SOU PEQUENININHO
DO TAMANHO DE UM BOTÃO
CARREGO PAPAI NO BOLSO
E MAMÃE NO CORAÇÃO.
PASSARINHO, PASSARINHO
QUE CANTA NO MEU JARDIM,
NÃO O PRENDO AMIGUINHO,
CANTE BEM PERTO DE MIM
AS ESTRELAS NASCEM NO CÉU
OS PEIXES NASCEM NO MAR
EU NASCI AQUI NESTE MUNDO
SOMENTE PARA TE AMAR!
COMO DUAS ANDORINHAS
NUMA TARDE DE VERÃO,
SEREMOS SEMPRE AMIGAS,
AMIGAS DO CORAÇÃO.


17 de jul de 2012

14º Seminário Internacional de Educação - Sorocaba

Olha só como estamos animadas!! Pena que levei a máquina apenas no último dia (sniff...). Poderia ter registrado os outros palestrantes: Leila Ferreira, Jairo Bouer, Tião Rocha e Dado Schneider.


Carol, Ana Luisa, Emmiliane e Eliete


Carol, Ana Luisa, Marly e Eliete



Carol e o Prof Marins









Oscar Schmidt 
"Como tornar o impossível, possível"




Prof Marins



Rosely Saião 
"A Interação Professor-Aluno como Centro do Fazer Pedagógico".



Júlio Machado  
"Escola: Espaço de Viver e Conviver. Escola: lugar de se fazer o "PÃO" - para aprender a nos nutrir e a compartilhar."


Informações mais detalhadas sobre as palestras no blog Bela Ju

12 de jun de 2012

13 de junho - Dia de Santo Antonio



Santo Antônio - 13 de junho


Entre os santos que mais são comemorados durante as festas juninas, Santo Antônio é com certeza o que mais possui devotos espalhados pelo Brasil e também por Portugal.

Esse santo, que normalmente é representado carregando o menino Jesus em seus braços, ficou realmente conhecido como "casamenteiro"e é sempre o mais invocado para auxiliar moças solteiras a encontrarem seus noivos.


Em vários lugares do Brasil, há moças que chegam a realizar verdadeiras maldades com a imagem de Santo Antônio a fim de agilizarem seus pedidos.

Não são raras as jovens que colocam a imagem do santo de cabeça para baixo e dizem que só o colocam novamente na posição correta se lhes arrumar um namorado. Também separam-no do menino Jesus e prometem devolvê-lo depois de alcançarem o pedido. Na madrugada do dia 13 são realizadas diversas simpatias com este intuito. Mas não é só o título de casamenteiro que Santo Antônio carrega. Ele também é conhecido por ajudar as pessoas a encontrarem objetos perdidos.


Padre Vieira, um jesuíta, definiu assim Santo Antônio em um sermão que realizou no Maranhão em 1663:



"Se vos adoece o filho, Santo Antônio; se requereis o despacho, Santo Antônio; se perdeis a menor miudez de vossa casa, Santo Antônio; e, talvez, se quereis os bens alheios, Santo Antônio", disse Padre Vieira.



Na tradição brasileira, o devoto de Santo Antônio gosta de ter sua imagem pequena para poder carregá-la. Por esse e tantos outros motivos que ele é considerado o "santo do milagres".



Ainda com a tradição que são realizadas duas espécies de reza e festa em homenagem a Santo Antônio. A primeira delas, chamada "os responsos, é realizada quando o santo é invocado para achar coisas perdidas e a segunda, designada "trezena", é a cerimônia dedicada ao santo do dia 1 ao dia 13 de junho, com cânticos, fogos, comes e bebes e uma fogueira com o formato de um quadrado.



Ainda há um outro costume que é muito praticado pela Igreja e pelos fiéis. Todo o dia 13 de junho, as igrejas distribuem aos pobres e afortunados os famosos pãezinhos de Santo Antônio. A tradição diz que o pãozinho deve ser guardado dentro de uma lata de mantimento, para a garantia de que não faltará comida durante todo o ano.

Músicas juninas


Cai, Cai Balão
domínio público

Cai, cai balão
Cai, cai balão/Aqui na minha mão
Não cai não, Não cai não, não cai não
Cai na rua do sabão.


Olha Pro Céu Meu Amor

Autores:José Fernandes e Luiz Gonzaga

Olha pro céu meu amor / Vê como ele está lindo /
Olha prá quele balão multicor / Como no céu vai sumindo.
Foi numa noite igual a esta / que tu me deste o teu coração/
O céu estava em festa / porque era noite de São João /
Havia balões no ar / xote, baião no salão /
E no terreiro o teu olhar / que incendiou meu coração.


Sonho de Papel
Autor: Alberto Ribeiro

O balão vai subindo/ Vem caindo a garoa/ O céu é tão lindo/ E a noite é tão boa/ São João, São João/ Acende a fogueira/ No meu coração.
Sonho de papel/ A girar na escuridão/ Soltei em seu louvor/ No sonho multicor/ Oh! Meu São João.
Meu balão azul/ Foi subindo devagar/ O vento que soprou/ Meu sonho carregou/ Nem vai mais voltar.


Capelinha de Melão
domínio público

Capelinha de melão / É de São João /
É de cravo, é de rosa / É de manjericão.
São João está dormindo / Não me ouve não /
Acordai, acordai / Acordai, João.


Pula a fogueira
Autores: Getúlio Marinho e João B. Filho

Pula a fogueira, Iaiá
Pula a fogueira, Ioiô
Cuidado para não se queimar
Olha que a fogueira
Já queimou o meu amor
Nesta noite de festança
Todos caem na dança
Alegrando o coração
Foguetes, cantos e troca
Na cidade e na roça
Em louvor a São João
Nesta noite de folguedo
Todos brincam sem medo
A soltar seu pistolão
Morena flor do sertão
Quero saber se tu és
Dona do meu coração


Balão vai subindo
domínio público

O Balão vai subindo
Vem vindo a garoa
O Céu é tão lindo
E a Noite é tão boa
São João, São João
Acende a fogueira do meu coração.


Isto é Lá Com Santo Antônio
Autor: Lamartine Babo 

Eu pedi numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimônio
São João disse que não!
São João disse que não!
Isto é lá com Santo Antônio!
Eu pedi numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimônio
Matrimônio! Matrimônio!
Isto é lá com Santo Antônio!
Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
São João ficou zangado
São João só dá cartão
Com direito a batizado
Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
Matrimônio! Matrimônio!
Isso é lá com Santo Antônio!
São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Disse o velho num sorriso:
Minha gente, eu sou chaveiro!
Nunca fui casamenteiro!
São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Matrimônio! Matrimônio!
Isso é lá com Santo Antônio

Casamento caipira


Casamento Matuto


Personagens: Padre, noivo , noiva, pais do noivo , pais da noiva , delegado e convidados.

Padre: Nós viemos aqui hoje para celebrar o casório da Nhá ..... e do Nhô... (as crianças devem inventar os nomes, que podem ser bem engraçados, como Nhá Pipoca e Nhô pipoquinha ). Em nome do pai , do filho, do Espírito Santo. Nhá..., a senhora quer ser casar com o Nhô... ?

Noiva: É tudo que eu mais quero!

Padre: Nhô..., o senhor quer ser casar com a Nhá... ?

Noivo: Querer eu quero, mas... (sai correndo), o delegado corre atrás dele. Enquanto isso, a noiva desmaia, os pais se desesperam, os convidados se alvoroçam.

Pai da noiva: Ou casa, ou morre!

Noivo: Já que não tem jeito, eu caso.

Padre: Estão casados e vão ser felizes para sempre.

5 de jun de 2012

Atividades com cuisinaire


Jogo livre


As crianças brincam e fazem montagem de figuras, juntando as barras em diferentes formas, familiarizando-se com o material e usando a criatividade.
Após esse período de sensibilização, você pode montar pranchas em papel A4 (ou cartolina) com "perfis" das barras (só contorno) para que as crianças encaixem as réguas e descubram os "tamanhos". Sugiro que esses contornos formem "desenhos" como carrinhos, casas, flores, etc.

As crianças através dessas brincadeiras podem fazer classificações espontâneas por cor, tamanho ou forma.



Percepção do tamanho


Mostrar réguas diferentes e perguntar às crianças se são iguais ou não. A partir de suas respostas, levá-las a pensar que, por exemplo, qualquer régua amarela é menor do que qualquer régua azul.
Oferecer oportunidade para que todas as réguas sejam comparadas.
Sugerir que façam comparações sobrepondo as barrinhas.




Seqüência numérica


Propor que peguem algumas barras brancas e uma vermelha. Quantas barras brancas são necessárias para formar uma barra do mesmo tamanho do que a vermelha?
Propor essa atividade comparando as demais barras com as brancas.





Jogo de formar trenzinhos




· Peça aos alunos que formem um trenzinho com barras da mesma cor. Depois, pinte-o na folha quadriculada.
· Depois, outro trenzinho usando duas cores de barras diferentes, depois, pinte-o na folha quadriculada.
· Também peça para eles fazerem outro trenzinho, com as cores que desejarem.· Eles deverão mostrar aos amigos e pintá-los na folha quadriculada.




Jogo da ordem


Os alunos devem executar as seguintes ordens:

· Trabalho em dupla: Peguem o material e separem uma barra de cada cor. Comparem e verifiquem o tamanho de cada barra. Converse com seu amigo e descubra qual é a barra “menor”. Comece a montar “uma escada”, isto é, coloque as barras uma ao lado da outra, formando os “degraus de sua escada”, de acordo com o tamanho, começando da menor para a maior.
· As crianças deverão descobrir que as escadas são: (+1) na ordem crescente e (–1) na decrescente. Não falar em números.

Pinte as barras de sua escada no quadriculado, nas cores correspondentes.


Agora, observe a escada formada pelas barras e responda:
· Qual barra é menor?
· Qual é a maior?
· Qual vem depois da vermelha?
· Qual barra vem antes da verde-escura?
· Qual é a barra que completa cada degrau da escada, deixando o degrau do tamanho da barra seguinte?
· Quantas barras brancas formam uma verde-clara?
· Descubra, com o material, quantas barras brancas são necessárias para formar cada barra colorida. Deixe-as montadas e registre no caderno as descobertas.
· Exemplo: uma barra lilás = quatro barras brancas · O que você pôde observar quando completou cada barra colorida com barras brancas? Converse com o grupo e registre as conclusões.





Jogo da formação de números

Pegue seu Material Cuisenaire.
Descubra combinações usando apenas duas barras, que juntas, tenham o mesmo comprimento de uma outra barra.
Exemplos:
*vermelha = branca + branca
*verde-claro = branca + vermelha
*verde-claro = vermelha + branca
*lilás = vermelha + vermelha
*lilás = verde-claro + branca
*lilás = branca + verde-claro


· Pinte as combinações que você descobriu na folha quadriculada.





Jogo da adição

· Para formar os quadros do jogo anterior, você encontrou duas barras que, juntas, tinham o mesmo comprimento de outra barra.
· Descubra e complete, observando a barra vermelha e a combinação equivalente a ela que você pintou:
Você usou ____ barra branca mais uma barra _______ o que equivale a uma barra vermelha, isto é, 1 + 1 = 2.
· Escreva a adição ao lado de cada representação que você fez do jogo anterior.






Jogo da adição com mais barras



· Pegue seu Material Cuisenaire e separe a barra amarela.
· Aos alunos proponha que eles façam adições equivalentes usando duas barras, perguntando: o que você pode descobrir? (Os alunos podem fazer as seguintes descobertas: é possível trocar, comutar (substituir) a posição numa adição, sem que o resultado se altere 3 + 2 = 2 + 3 => Propriedade Comutativa da Adição.
· Registre em seu caderno as descobertas, sem precisar usar os termos da propriedade.
· Agora use “três barras que juntas” alcancem o mesmo comprimento da barra marrom.
· Monte todas as opções que você descobrir.

Exemplo: barra marrom = 1 + 1 + 6; 2 + 1 + 5; 5 + 2 + 1; etc.
· Registre as adições de cada combinação que você descobriu para formar a barra marrom.

Atividades com Cuisinaire


Adição com Cuisinaire

1)      Que peças eu posso juntar para formar a peça preta? Faça todas as combinações possíveis com duas peças, depois com três, depois...
Por exemplo:
(Uma verde clara com uma lilás)
2)      Escreva uma sentença numérica para cada solução do item (1).
Por exemplo: (4 + 3 = 7)
3)      Use apenas duas peças para “formar” a peça marrom. Encontre todas as soluções possíveis e escreva uma sentença matemática para cada solução.
4)      Acabamos de criar a família da peça marrom. Crie a família para cada peça que seja maior ou igual a vermelha.
5)      É possível criar a família do 11? Como seria?
6)      Forme as famílias do 12, 13,... até o 20.

Meio Ambiente - para colorir